As novas tecnologias e a alienação

Um menino pergunta ao avô: “É verdade que quando o senhor era pequeno não havia televisão?” O avô responde que sim, e o menino devolve: “Então onde é que você jogava videogame?” A piada mostra o fosso tecnológico entre as gerações (RYDLEWSHI, 2004). 

Os estudantes são muito ocupados, mas quase não lêem livros assim não sabem os benefícios dessa prática.

Atividade  3

No post: http://andrelemos.info/2011/07/cine-video-e-audio/ o autor aproveita que está preso em um congestionamento e elabora material para um áudio-blog. 

O primeiro aspecto que julgo interessante foi à facilidade em que André Lemos conseguiu atualizar seu blog. Ele provou que hoje a atualização de informações depende apenas de vontade, pois ele mesmo no estresse do congestionamento compartilhou um pensamento e plantou um conhecimento ou possibilidades de discussão para os seus seguidores.

Durante o post observei que ele pontuou um assunto simples. Apenas expõe sobre a facilidade dos jovens com as novas tecnologias e isto culmina e uma falta de conhecimento da história. Lemos exemplifica dizendo que crianças acreditam que a internet já existia e que o computador veio como forma de utilizar. Isto pode parecer bobeira, mas acredito ser a mostra de um ensino falho. As novas gerações perderam a crítica e estão a cada dia mais alienadas as novas tecnologias. Acredito que as novas tecnologias podem sim contribuir para o aprendizado, porém com necessidade de uma mudança de regimes. A nova população pode estar informatizada e atualizada constantemente com as novas informações, entretanto analfabeta quando se trata do passado. E acredito que o conhecimento adquirido no passado é a base para o crescimento social e político dentro de uma democracia que preze pela cidadania.

De acordo com um texto publicado no Jornal de Brasília, as crianças e adolescentes do século 21 são antenados e ocupadíssimos. Eles freqüentam a escola, as aulas de inglês, espanhol e francês. Fazem uma atividade física, navegam na internet com desenvoltura impressionante e, é claro, encontram uma brechinha para estar com os amigos.  No entanto, os estudantes quase não lêem livros e textos clássicos e muitos dos benefícios dessa prática vão ficando para trás” (Fonte: http://infonaeducacao.wordpress.com/ Acesso em Setembro/2011.)

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: