Não apenas uma pesquisa, foi uma experiência!

A realização deste formato do rádio documentário, se deu por conta de sua validade. Pois funciona como um DOCUMENTO e segundo Carmem José os depoimentos orais possuem o mesmo valor que os documentos escritos.  E observamos um ineditismo, porque não existem trabalhos sob a perspectiva que trabalhamos.

Escutamos críticas quanto a escolha pelos Estudos Culturais Britânicos, mas sabemos o quanto foi importante; que se o trabalho fosse um vídeo a representação dos profissionais se teria um melhor entendimento. Mas na finalização do trabalho vimos que os E.C.B. foram muito importantes para a composição da crítica e outro olhar sobre o objeto e que no rádio alcançamos o objetivo de mostrar a realidade e também conseguimos mexer com o imaginário e poder de interpretação do nosso ouvinte e possivelmente mudar o entendimento sobre os motoboys.

No vídeo a seguir, vai ser possível entender um pouco como foi a produção do rádio documentário e com colaboração do nosso orientador Vinicius Dorne e também do companheiro de edição Lucas Pimentel.

Afinal nasce um filho..

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: